Wednesday, April 29, 2009
Uma marca de silicone

Decreta-se em aflição o estado de
emergência humana pelas ruas e paredes
sujas de uma cidade
internamente destituída de sabor, aroma,
sexo, sangue, lábios, epiderme ou sequer um
texto perdido que valha a pena encontrar e engolir pelos
olhos, réstias animais de uma civilização inteligente.

Hoje penso em morrer
oprimido pelas
janelas de velcro do
eterno.

Posted at 08:29 pm by mortir

groze
April 30, 2009   12:50 PM PDT
 
Este blog é, praticamente, teu. E não vejo mal nisso.
 

Leave a Comment:

Name


Homepage (optional)


Comments




Previous Entry Home Next Entry

"Poesia é uma coisa que não é a mesma coisa mas é igual."

Beatriz Bruno Antunes, 4 anos


   

<< April 2009 >>
Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat
 01 02 03 04
05 06 07 08 09 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30


If you want to be updated on this weblog Enter your email here:




rss feed